Quer saber qual é o segredo de uma boa redação?  
como-argumentar-bem-temas-polemicos-para-redacao-argumento-e-contra-argumento-00

Você já reparou que, em debates políticos, jures ou mesas redondas, algumas pessoas dão verdadeiras aulas de como argumentar bem?

A estratégia delas é ficar atentas a possíveis inconsistências na argumentação dos demais para rebatê-las com maestria.

Essa forma de argumentar não é exclusiva desses fóruns, mas também dos textos argumentativos.

Quer saber como a usar na sua redação?

Continue lendo este artigo e você saberá quais as táticas necessárias para criar um argumento e contra argumento fortes o bastante para convencer qualquer pessoa.

Você também verá porque os temas polêmicos para redação têm a preferência para o uso dessa estratégia, muito embora ela possa ser aplicada em praticamente qualquer assunto.

Preparado? Começarei definindo o que são temas polêmicos.

Os temas polêmicos e o jogador

como-argumentar-bem-temas-polemicos-para-redacao-argumento-e-contra-argumento-01

Vou propor-lhe uma metáfora para definir o que é argumentar em temas convencionais e em temas polêmicos.

Imagine dois jogadores de futebol: um jogando em um estádio vazio e outro sendo observado por 60.000 torcedores rivais.

O primeiro até pode cometer erros bobos que não receberá nenhuma vaia; o segundo, mesmo jogando bem, quase sempre será xingado.

Argumentar em temas não polêmicos é mesma coisa que jogar em um estádio vazio, enquanto que, em temas polêmicos, é como jogar em um estádio cheio torcedores do time adversário.

Porque, para os primeiros, há poucas controvérsias; o que já não se pode dizer dos segundos.

Os temas polêmicos são, pois, aqueles que dividem opiniões, de modo que raras vezes conseguiremos contentar a maioria das pessoas quando defendermos um dos lados da questão.

Quando se fala em pena de morte, por exemplo, é possível perceber que há pessoas públicas que têm até medo de dizer que são favoráveis.

Por isso que, com o estádio vazio, joga-se com mais tranquilidade e desenvoltura, ao passo que com o estádio cheio de oponentes, joga-se pressionado e com medo de errar.

O gol e as jogadas espetaculares

como-argumentar-bem-temas-polemicos-para-redacao-argumento-e-contra-argumento-02

Voltando ao segundo jogador da nossa metáfora, quando ele executa o ato mais sublime da partida, que é gol, ele consegue, na maior parte das vezes, calar as vaias.

Ou, ainda, quando faz uma jogada espetacular, alguns torcedores rivais chegam até a aplaudi-lo.

Essa é exatamente a razão pela qual você deve, nesses tipos de redações, ser imbatível em seus argumentos e, sobretudo, atacar os contra-argumentos.

Porque sem um gol e sem uma jogada espetacular, os contrários a sua posição não serão convencidos facilmente com os seus argumentos.

Como um gol legítimo é uma incontestável prova de eficácia do time que o faz, um argumento bem construído não pode ser derrubado.

E a jogada espetacular, que converte vaias em aplausos, equivale a um contra-argumento amplamente refutado, que é capaz de, às vezes, mudar a opinião de que lê a respeito do assunto.

Quais são os principais temas polêmicos para redação? Vou mencionar alguns:

  • Legalização das drogas
  • Implantação da pena de morte
  • Permissão para o aborto
  • Controle da natalidade
  • Implantação do voto facultativo
  • Opção de não ser controlado pelo Estado
  • Redução da maioridade penal
  • Adoção de cotas nas universidades
  • Implantação de chips em pessoas
  • Criação de clones humanos
  • Adoção de crianças por casais gays
  • Autorização da eutanásia
Leia também:
Como Fazer Uma Boa Conclusão e Dar Um Desfecho Impecável a Sua Redação

Ao ler, você já deve ter percebido que, além de não haver unanimidade sobre cada um, debater sobre eles não é atividade das mais fáceis.

Com as técnicas necessárias, porém, o difícil torna-se fácil. Vejamos como argumentar em temas dessa natureza.

O argumento e o gol

como-argumentar-bem-temas-polemicos-para-redacao-argumento-e-contra-argumento-03

Como foi dito, o bom argumento em um tema polêmico é como fazer um belo gol e emudecer toda uma torcida adversária.

Para se certificar de que alguém sabe como argumentar bem, basta verificar se ela baseia-se em fatos ou em julgamentos.

Enquanto fatos podem ser comprovados com evidências; julgamentos, que são opiniões pessoais que não trazem nenhuma sustentação, não.

Dito isso, antes de criar os seus argumentos para temas polêmicos, assegure-se de que deixou claro, em sua tese, que existem opiniões divergentes sobre aquele assunto.

O segundo procedimento é encontrar a razão mais forte para defender o seu ponto de vista.

A fim de exemplificar, vou trabalhar com o assunto “autorização da eutanásia”, posicionando-me contra.

Para mim, o argumento mais sólido a esse respeito é que a ciência ainda pode desenvolver, a qualquer momento, uma cura ou uma técnica, conforme o caso, para a doença crônica de alguém; assim, caso não cure o paciente, pode, ao menos, amenizar-lhe a dor.

A jogada espetacular não tem efeito se o adversário não estiver perdendo o jogo, uma vez que ele ainda não estará chateado com o seu time e não se deixará levar pela técnica de um “craque” do time rival.

Em outros termos, para as pessoas aceitarem melhor a refutação de uma posição divergente da sua, primeiro apresente os seus argumentos.

Por essa razão, faça primeiro o gol e exponha, já no primeiro parágrafo do seu desenvolvimento, o argumento que define o seu posicionamento frente ao assunto.

As evidências e a técnica

como-argumentar-bem-temas-polemicos-para-redacao-argumento-e-contra-argumento-04

As evidências (ou justificativas) são provas apresentadas para validar um argumento ou invalidar um contra-argumento; elas equivalem às habilidades necessárias de um jogador para fazer o gol e belas jogadas.

Para que as suas ações em campo efetivamente emudeçam a torcida rival, lançar mão delas torna-se imprescindível.

Por tal razão, você precisa pensar nelas no momento de planejar a redação. Eu recomendo que use pelo menos duas para uma redação de 30 linhas.

Veja alguns tipos de evidências:

      1. Mostrar exemplos:

“A firmação de que o brasileiro não luta por seus direitos começou a cair por terra com as amplas mobilizações do Movimento Passe Livre”.

      2. Mostrar dados estatísticos:

“A verba destinada à saúde serve para remediar, não curar o povo, uma vez que 85 por cento dela é usada nos últimos dois anos de vida da população já enferma”.

      3. Mostrar o resultado de pesquisas:

Pesquisas feitas com camundongos mostraram que o açúcar é mais viciante do que a cocaína”.

      4. Mostrar fatos históricos:

“Tão frágeis quanto os pretextos apresentados por Hitler para os Holocaustos e pelo presidente Truman para as bombas atiradas no Japão, são os dos terroristas”.

      5. Mostrar uma comparação entre fatos, situações, épocas ou lugares distintos:

“Enquanto, no Brasil, é valorizado quem tem a prata nas mãos, no Japão, quem tem nos cabelos”.

O contra-argumento e a torcida adversária

como-argumentar-bem-temas-polemicos-para-redacao-argumento-e-contra-argumento-05

Seguindo o nosso raciocínio, o contra-argumento é a maneira de reconhecer a torcida adversária no estádio.

Leia também:
Como Fazer Uma Redação Extraordinária Usando Tempo e Espaço para Argumentar

Em outras palavras, a sua redação deve trazer não só a sua opinião sobre o assunto, mas também a voz dos que têm a opinião contrária a sua.

Essa técnica tem um poder extraordinário na capacidade de convencimento do seu argumento. Veja algumas razões para isso:

  • Ter a possibilidade de refutar argumentos contrários para fortalecer os seus
  • Mostrar que você não ignora a polêmica em torno do assunto
  • Mostrar que a sua posição foi adotada não por desconhecer os argumentos contrários
  • Mostrar que a sua posição a respeito do assunto é bem sólida porque considerou não apenas argumentos favoráveis

Assim como foi feito anteriormente, para criar o contra-argumento é preciso pensar no mais forte argumento contra a sua posição.

No caso do assunto que estou usando como exemplo, o mais poderoso contra-argumento que eu percebo é que quem sofre é o paciente, não quem proíbe a eutanásia; pois é muito cômodo aconselhar os outros a suportar uma dor, estando, aquele que aconselha, desfrutando de boa saúde.

Pela razão exposta anteriormente, esse raciocínio deve vir após o parágrafo do argumento no desenvolvimento do seu texto.

Veja algumas expressões que você pode usar (ou combinar) para introduzir o contra-argumento:

  • Alguns afirmam que…
  • Costuma-se afirmar que…
  • Costuma-se dizer que…
  • É comum dizerem que…
  • Existe o argumento de que…
  • Os opositores dessa ideia afirmam que…
  • Há quem diga que…
  • Aqueles que não pensam dessa forma afirmam que…
  • Há vozes contrárias a esse raciocínio dizendo que…
  • Há posições opostas a essa questão que defendem que…

Após essas considerações sobre argumento e contra argumento, vamos verificar como fazer a refutação.

A refutação e a jogada espetacular

como-argumentar-bem-temas-polemicos-para-redacao-argumento-e-contra-argumento-06

Refutar um argumento contrário ao seu tem o efeito de uma jogada espetacular, cujo potencial é de promover uma conversão nos opositores.

Em tese, todos os argumentos são refutáveis. O que não pode ser refutado são fatos, como bem assegura o provérbio português: “Contra fatos não há argumentos”.

Porém não basta citar, no seu texto, um contra-argumento, se ele não for refutado.

Refutar (ou contra-argumentar) é, enfim, mostrar como um posicionamento oposto ao seu pode ser inválido. Vou citar algumas estratégias que uso para isso.

7 Estratégias infalíveis para refutar um contra-argumento

como-argumentar-bem-temas-polemicos-para-redacao-argumento-e-contra-argumento-07

      1. Dizer que é opinião pessoal: essa estratégia visa a atribuir a uma afirmação contrária a sua como sendo a opinião de quem disse, não exatamente a verdade. Exemplo:

“A nutricionista Ana Maria Lottenberg pensa que óleo canola é mais saudável que óleo de coco”.

      2. Apresentar um contra-argumento de autoridade: essa estratégia serve para combater os argumentos contrários, apresentando um contra-argumento de uma autoridade maior no assunto. Exemplo:

“Ao contrário do que disse a nutricionista Ana Maria Lottenberg, o Dr. Lair Ribeiro, um dos maiores nutrólogos do Brasil, afirmou que o óleo de coco é benéfico à saúde e que o óleo canola entope as artérias”.

      3. Restringir a verdade: essa estratégia tem o objetivo de mostrar que a opinião contrária a sua não é a verdade absoluta. Exemplo:

“Até hoje, há quem acredite que os óleos vegetais hidrogenados são melhores do que as gorduras saturadas”.

      4. Atacar o homem: essa estratégia consiste em desqualificar a pessoa que fala algo contrário ao que você defende. Exemplo:

“O Ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou que as pílulas em teste contra o câncer, se não resolverem, podem promover um efeito placebo, ao menos. É o tipo de argumento que se pode esperar de um engenheiro civil que quer opinar sobre saúde”.

      5. Fazer uma comparação: essa estratégia usa o exemplo de um argumento com um formato similar para mostrar a inconsistência de uma afirmação. Exemplo:

“Há quem diga que, se a quantidade de alimentos produzida no mundo fosse maior, os pobres não mais passariam fome. Isso é o mesmo que dizer que, se o Mar Mediterrâneo secasse, iria chover todos os dias no Deserto do Saara”.

      6. Atacar uma das premissas do argumento: essa estratégia visa a contestar uma das premissas utilizadas com um contraexemplo ou questionando a autenticidade dela. Exemplo:

  • Premissa maior: “Os óleos vegetais hidrogenados fazem bem à saúde”
  • Premissa menor: “O óleo canola é um óleo vegetal hidrogenado”
  • Síntese: “O óleo canola faz bem à saúde”

“Os defensores do óleo canola ignoram que os óleos vegetais hidrogenados, quando em contato com a luz, liberam substâncias causadoras de doenças cardiovasculares”.

FIQUE ATUALIZADO!
Coloque seu e-mail abaixo para receber gratuitamente nossas atualizações
 

      7. Mudar o viés do argumento: essa estratégia consiste em desviar o foco do argumento, fazendo com que ele pareça irrelevante perante o seu. Exemplo:

“Os cientistas apontam indícios de que o uso do adoçante aspartame pode prevenir a cárie; ora, pensar na saúde bucal e desconsiderar os males que ele causa é apequenar muito um assunto que é mais sério do que fazem parecer”.

Treino

como-argumentar-bem-temas-polemicos-para-redacao-argumento-e-contra-argumento-08

Para exemplificar o que foi dito, vou criar minhas evidências para confirmar e refutar o assunto “eutanásia”, lembrando que em minha tese eu serei contra o procedimento:

Leia também:
[E-book Grátis] 15 Propostas de Intervenção Originais para 15 Possíveis Temas da Redação do ENEM deste Ano

Argumento:

  • “A ciência ainda pode desenvolver, a qualquer momento, uma cura ou uma técnica, conforme o caso, para a doença crônica de alguém; assim, caso não cure o paciente, pode, ao menos, amenizar-lhe a dor”

Evidência 1:

  • Fatos históricos: analgésicos e antibióticos potentes foram descobertos, como a morfina, para aliviar a dor e a penicilina, para extinguir infecções bacterianas

Evidência 2:

  • Resultado (parcial) de pesquisas: o programa Fantástico noticiou recentemente um estudo que promete, por meio de uma substância injetada na célula, alterações em partes do DNA para cura e prevenção de diversas doenças incuráveis

Contra-argumento:

  • “Quem sofre é o paciente, não quem proíbe a eutanásia; pois é muito cômodo aconselhar os outros a suportar uma dor, estando, aquele que aconselha, desfrutando de boa saúde”.

Estratégia 1:

  • Comparação: assim como é cômodo aconselhar que os outros continuem sentindo dores estando, aquele que aconselha, com boa saúde, também é cômodo aconselhar que os entes queridos dos outros sejam mortos tendo, aqueles que aconselham, seus entes saudáveis e livres desse risco.

Estratégia 2:

  • Mudança no viés do argumento: a existência de uma vida é muito mais abrangente do que sentir prazer ou a dor.

Observação: embora eu não tenha usado nenhuma evidência para desqualificar o contra-argumento, elas também poderiam ser usadas.

Jogo

como-argumentar-bem-temas-polemicos-para-redacao-argumento-e-contra-argumento-09

Até agora, só ficamos no treino e no planejamento; chegou a hora do jogo.

Vou montar os parágrafos de desenvolvimento seguindo o modelo de temas polêmicos para redação:

“A eutanásia é uma prática que deve ser evitada porque, além de todas as implicações que tem, as pessoas que optam por ela ignoram que a ciência tem o potencial de desenvolver uma cura ou um paliativo que atenue a dor da doença delas. Antes da descoberta da morfina e da penicilina, algumas enfermidades que hoje são amenizadas ou curadas, não mostravam perspectiva de recuperação. A maior prova de que a ciência não virou as costas para os doentes crônicos, é um estudo que está sendo desenvolvido para o tratamento dessas doenças por meio de alterações em partes do DNA.

O que dificulta a erradicação dessa ideia, no entanto, é que aqueles que são favoráveis à pratica alegam que quem proíbe está em situação cômoda e, desfrutando de boa saúde, não sente as dores da pessoa afetada. É, porem, igualmente certo que quem afirma isso também está em uma situação cômoda, uma vez que não são os seus entes queridos que serão entregues à morte, mas sim os dos outros. Eles enxergam em uma perspectiva reduzida o valor de uma vida, desprezando o fato de a existência humana ser algo muito mais abrangente do que sentir prazer ou dor”.

Considerações finais (Como argumentar bem desenvolvendo temas polêmicos para redação com argumento e contra argumento)

como-argumentar-bem-temas-polemicos-para-redacao-argumento-e-contra-argumento-10

Nós vimos neste artigo que argumentar bem desenvolvendo temas polêmicos para redação com argumento e contra argumento assemelha-se vencer uma partida de futebol com 60.000 pessoas torcendo contra você.

Agora você já está pronto para entrar em campo e escrever a melhor redação quando se deparar com um assunto desses.

Ainda que alguns exames não adotem temas dessa natureza, treinar redações usando essas técnicas vai aprimorar muito a sua capacidade de argumentação para qualquer tipo de tema.

→ Caso você queira “deslanchar” de vez na arte da escrita, não deixe de ler este artigo aqui, sobre como fazer uma boa redação.

Leia também:
Proposta de Intervenção do ENEM: Tudo o Que Você Precisa Saber para Criar Uma Original e Garantir a Nota Máxima na Competência 5

Para finalizar, deixo essa história, de Mauro Condé, que mostra uma forma de contra-argumentar que foi muito bem-sucedida:

O médico tinha acabado de ser ovacionado e aplaudido de pé, depois de apresentar a sua tese que correlacionava o incrível aumento da longevidade dos seres humanos e animais e à prática regular de exercícios físicos – ele defendeu esplendorosamente a tese de que quanto mais um ser humano ou um animal se exercita, corre, caminha ou faz alguma atividade física diária, mais ele aumenta seus anos de vida. O público foi ao delírio com a inteligência dos seus argumentos.

Só que, na hora da sessão de perguntas e respostas, um Japonês que assistia à palestra do fundo da sala, levantou-se e perguntou como o médico encaixaria dentro de sua tese o exemplo da tartaruga, dizendo que a tartaruga não faz exercício físico, é reconhecida como lenta ou quase parada ao longo de uma vida, porém que chega a durar 100 anos.

Sob o olhar atento da platéia, o médico olhou para o Japonês, coçou a cabeça e disse:

– Veja bem, eu concordo plenamente com você, a tartaruga praticamente não faz atividade física e vive até mais do que 100 anos em média. E, enquanto você elaborava a sua pergunta, fiquei pensando: ‘Puxa! Ele tem razão. Sem fazer nada do que eu preguei a tartaruga vive mais de 100 anos’. Mas e se ela fizesse exercícios físicos, quantos anos mais viveria? Será que chegaria aos 300?

Eu fico por aqui! Espero que esse artigo tenha ampliado as suas perspectivas sobre a forma de argumentar em temas polêmicos.

Se gostou, compartilhe na rede social de sua preferência e deixe um comentário.

Um abraço e até a próxima!

Você Também Vai Gostar:
Ebook Propostas de Intervenção Originais

Sobre o autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe com seus amigos!

Próximo