Quer saber qual é o segredo de uma boa redação?    
redacao dissertativa argumentativa 00

 

Cansado de comer miojo? Não, você não está no texto errado… Este não é sobre “culinária”, é sobre redação mesmo!

Quero mostrar a você o que uma redação comum tem a ver com miojo: é simples de ser feita, agrada a alguns paladares e, às vezes, sacia (corretores).

Porém, para deixar a redação mais interessante sem perder a simplicidade na execução, uma opção é sair do comum na forma de argumentar.

Neste artigo vou demonstrar como fazer isso em uma redação dissertativa argumentativa, desenvolvendo os argumentos com uma relação de causa e consequência.

Prepare-se para ver que preparar uma “rica macarronada” com aquele irresistível molho à bolonhesa, pode ser tão fácil quanto o “pobre miojo”.

Deu fome, não é? Continue lendo para que eu possa alimentá-lo(a) com saber…

Como funciona a relação de causa e consequência

edacao dissertativa argumentativa 01

Causa e consequência – ou causa e efeito – funciona da seguinte forma na frase:

“A razão maior para o insucesso do ensino à distância no Brasil é a falta de disciplina do estudante”.

Na frase acima, o insucesso do ensino à distância é a consequência da falta de disciplina do estudante brasileiro.

Causa e consequência é, pois, um processo lógico de argumentação que visa a aprofundar a discussão proposta por um tema.

Ele pode ser explorado tanto em temas que apresentem um problema, quanto os que não, como no caso do tema do ENEM de 2006 “O poder de transformação da leitura”. Exemplo:

“A leitura transforma o homem porque amplia a sua visão de mundo”.

  • Causa: ler
  • Consequência: ampliar a visão de mundo

Para chegar a esse processo, parte-se de uma reflexão a partir do tema. Essa reflexão é a sua tese, isto é, o que você pensa a respeito da questão proposta.

A partir da tese, faça a ela a pergunta “por que?” para encontrar a causa e “o que acontece em razão disso?” para chegar-se à consequência.

Vou exemplificar com o tema: “Resíduo urbano: não há planeta para tanto lixo!”

  • Tese: “O homem está produzindo mais lixo do que o planeta pode suportar”

Por quê?

  • Causa: porque não há onde colocar tanto lixo

O que acontece em razão disso?

  • Consequência: em razão disso acontece a poluição do meio ambiente

Aprofundando a causa

redacao dissertativa argumentativa 02

Há uma forma de aprofundar ainda mais a discussão com a implantação desse método, acrescentando a causa das causas.

Funciona mais ou menos como o porquê dos porquês. No exemplo do tema anterior, a causa era “porque não havia onde colocar tanto lixo”.

Ao perguntarmos “por que?” novamente, poderíamos responder que os aterros sanitários já estão saturados.

Então teríamos:

  • Causa: porque não há onde colocar tanto lixo
  • Causa da causa: porque os aterros sanitários já estão saturados

Juntando em um período, temos:

“O volume de lixo produzido pelo homem tornou-se um problema incontrolável no planeta; isso porque não há onde colocar tanto lixo e os aterros sanitários, que são os locais de depósito atuais, já estão saturados”.

Perceba que, na construção do período, eu usei o conectivo “e” para ligar as duas causas e acrescentei uma explicação a respeito dos aterros sanitários para contextualizar o leitor, fornecendo-lhe mais informações.

Leia também:
Redação Sobre Crise Econômica no Brasil: 4 Modelos Inspiradores para Você

O porquê dos porquês ajuda não só a aprofundar a discussão como também a verificar se aquilo que estamos alegando é realmente uma causa, e não uma confusão entre causa e consequência.

Se afirmássemos, por exemplo, que: “O volume de lixo é grande porque os aterros sanitários estão saturados”, ao perguntarmos “Por que?”, veríamos que a causa e a consequência estão invertidas. O correto seria:

“Os aterros sanitários estão saturados porque o volume de lixo é grande”.

Aprofundando a consequência

redacao dissertativa argumentativa 03

Da mesma forma como foi feito com a causa, poderemos desenvolver mais a argumentação trazendo consequências de consequências.

Assim, se para verificar a causa da causa usa-se o porquê dos porquês, para verificar a consequência, emprega-se a pergunta “O que acontece em decorrência disso?” à consequência.

Pegando o exemplo anterior:

  • Consequência: em razão disso acontece a poluição do meio ambiente
  • Consequência da consequência: em razão de poluir o meio ambiente, compromete o bem-estar dos seres vivos

Juntando em um período, teríamos:

“O volume de lixo produzido pelo homem tornou-se um problema incontrolável no planeta; isso porque não há onde colocar tanto lixo e os aterros sanitários, que são os locais de depósito atuais, já estão saturados. Em decorrência disso, o meio ambiente vai sendo poluído e, consequentemente, o bem-estar dos seres vivos, sendo comprometido”.

Como você pode ver, eu acrescentei “em decorrência disso”, para manter a coesão no parágrafo, e a partícula “e consequentemente” para ligar as duas afirmações, mostrando que uma vem em consequência da outra.

Você deverá usar muito desses conectivos quando for estabelecer essas relações em seus parágrafos.

Para ligar causas a causas, veja algumas alternativas:

  • Não há onde colocar tanto lixo e os aterros sanitários já estão saturados
  • Não só não há onde colocar tanto lixo como também os aterros sanitários já estão saturados
  • Tanto não há onde colocar tanto lixo como os aterros sanitários já estão saturados
  • Além de não haver onde colocar tanto lixo, os aterros sanitários já estão saturados

Para ligar consequências:

  • Polui o meio ambiente e, consequentemente, compromete o bem-estar dos seres vivos
  • Polui o meio ambiente e, portanto, compromete o bem-estar dos seres vivos
  • Polui o meio ambiente e, como resultado, compromete o bem-estar dos seres vivos
  • Polui o meio ambiente e, por esse motivo, compromete o bem-estar dos seres vivos

São sugestões de algumas possibilidades. Há ainda muitas outras.

Mais do mesmo

edacao dissertativa argumentativa 04

É possível buscar outras causas e outras consequências ao invés de tentar aprofundar-se nas já usadas.

É uma questão de escolha, pois tanto de uma forma como de outra dá resultado. Vejamos:

  • Causa 1: porque não há onde colocar tanto lixo
  • Causa 2: porque nem todo o lixo lançado no meio ambiente é biodegradável
  • Consequência 1: em razão disso, acontece a poluição do meio ambiente
  • Consequência 2: em razão disso, o ser humano vive em meio a entulhos

Juntando em um período, teríamos:

“O volume de lixo produzido pelo homem tornou-se um problema incontrolável no planeta; isso porque não há onde colocar tanto lixo e porque nem todo o lixo lançado no meio ambiente é biodegradável. Disso resulta em um meio ambiente poluído e seres vivos vivendo em meio a entulhos”.

Para fazer as ligações, usei o conectivo “e”, e para estabelecer a relação de consequência, os termos “disso resulta em”.

Causa e consequência entre parágrafos

redacao dissertativa argumentativa 05

No exemplo anterior, as causas e as consequências foram mescladas em um mesmo parágrafo.

Leia também:
Como Começar Uma Redação em Grande Estilo? Veja 22 Ótimas Maneiras (A Décima é a Minha Preferida)

Entretanto você pode criar a sua redação dissertativa argumentativa separando a causa em um parágrafo e a consequência em outro:

O volume de lixo produzido pelo homem tornou-se um problema incontrolável no planeta; isso porque não há onde colocar tanto lixo e porque nem todo o lixo lançado no meio ambiente é biodegradável. Segundo os números do IBGE, a produção de lixo é cinco vezes maior do que o crescimento populacional. Além disso, para piorar o cenário, do montante coletado, 30% poderia ser reutilizado no processo de reciclagem, mas somente 3% o é de fato.

Em consequência disso, os seres vivos estão cada vez mais vai vivendo em um ambiente poluído e abarrotado de entulhos. São pneus descartados em terrenos baldios, carcaças de equipamentos eletrônicos em esquinas, frascos de bebidas em córregos. Outro inconveniente desse acúmulo desmedido de lixo, é que dejetos deixados no solo sem nenhum critério produzem uma substância chamada chorume, que tem o potencial de penetrar no solo e contaminar os lençóis freáticos.

Veja que eu usei algumas estratégias argumentativas para preencher o parágrafo e dar mais solidez aos argumentos.

Embora eu não as tenha incluído nos exemplos anteriores, não deixam de ser igualmente necessárias naquelas situações.

FIQUE ATUALIZADO!
Coloque seu e-mail abaixo para receber gratuitamente nossas atualizações
 

→ Quer saber como criar e empregar estratégias a argumentativas? Então leia este artigo.

Considerações finais (Redação dissertativa argumentativa com causa e consequência)

redacao dissertativa argumentativa 06

Nós vimos neste artigo, de forma simples porém detalhada, como entregar ao seu examinador uma “suculenta macarronada”, ao invés de um “desinteressante miojo”.

Em outras palavras, com as técnicas mostradas neste texto, você vai fazer uma redação extraordinária, com uma argumentação, embora de simples execução, brilhante no resultado.

Você deve ter percebido que o uso dessa estratégia é até um pouco intuitivo, o que facilita muito a aplicação.

Por isso, usar a causa e a consequência, seja as mesclando, seja as separando, seja as aprofundando, pode proporcionar-lhe, ao mesmo tempo, praticidade e qualidade.

→ Se você quiser aprimorar ainda mais a sua redação, não deixe de ler este artigo aqui!

Se gostou, compartilhe com seus amigos nas redes sociais. Mostre que você lembrou-se deles!

Espero que este artigo sobre como desenvolver uma redação dissertativa argumentativa com causa e consequência tenha lhe ajudado a argumentar ainda melhor em seus textos.

Muito sucesso a você e até o próximo artigo!

Você Também Vai Gostar:

Sobre o autor

É profissional de Letras, especialista em redação e profundo admirador da arte da escrita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Próximo